Dez detalhes obrigatórios sobre o Windows 7 (parte 2/3)


Dando sequência a série, nesse post irei falar um pouco de BitLocker, AppLocker e o PowerShell 2.0.


image


4) BitLocker to Go - Estenda a criptografia de dados para mídia removível


São comuns as reportagens sobre empresas que perderam o controle sobre informações confidenciais. Em algumas indústrias, esse problema tem graves implicações legais, enquanto em outras situações trata-se apenas de uma inconveniência. De qualquer forma, uma diretiva de conformidade inteligente determina que as informações confidenciais devem ser protegidas no caso de perda ou roubo de um laptop. Além disso, evitar que essas informações sejam removidas dos recursos corporativos é um dos pilares do gerenciamento eficaz da conformidade.


O Windows 7 inclui a tecnologia BitLocker, implementada primeiramente no Windows Vista, que fornece agora a criptografia completa de todos os volumes de inicialização em um PC. Além disso, apresenta o BitLocker To Go, que oferece proteção aos dados do armazenamento portátil, como as unidades flash USB. A Criptografia de Unidade de Disco BitLocker e o BitLocker To Go podem ser gerenciados através da Diretiva de Grupo, proporcionando maior controle sobre as informações confidenciais que estão nas mãos dos profissionais.


5) Controle as aplicações disponíveis aos usuários finais


O Windows 7 apresenta o AppLocker, um novo recurso que permite aos administradores de TI especificar quais aplicações podem ser executadas em um laptop ou uma estação de trabalho. Esse recurso ajuda a gerenciar a conformidade das licenças, controlar o acesso a programas confidenciais e reduzir as chances de um malware ser executado nos PCs clientes. O AppLocker possui uma estrutura baseada em normas eficazes para especificar quais aplicações podem ser executadas, e inclui "regras de publicador", que mantêm as normas intactas quando a versão é atualizada.


6) Automatize as tarefas de rotina com um excelente sistema de script


Para ajudar os administradores de TI a manter o ambiente consistente e melhorar a produtividade pessoal, o Windows 7 inclui um editor de script gráfico atualizado, o Windows PowerShell 2.0 — uma linguagem de script completa e potente que possui suporte para ramificação, looping, funções, depuração, manipulação de exceções e internacionalização.


O PowerShell 2.0 tem uma interface gráfica intuitiva que facilita a geração de scripts, especialmente para os administradores que não estão familiarizados com ambientes de linha de comando.


O PowerShell 2.0 tem suporte para dois tipos de comunicação remota — o fan-out, que fornece scripts de gerenciamento no modo um-para-muitos, e a comunicação interativa um-para-um, para solucionar os problemas de uma máquina específica. Você também pode usar o PowerShell Restricted Shell para limitar os comandos e parâmetros de comando aos administradores de sistema, e restringir os scripts àqueles que possuem direitos.


O PowerShell 2.0, com o Console de Gerenciamento de Diretiva de Grupo (disponível em um download separado), permite aos profissionais de TI usar scripts para gerenciar Objetos de Diretiva de Grupo e criar ou editar configurações de diretiva de grupo baseadas em registro no Windows 7. Da mesma forma, você pode usar o PowerShell para configurar os PCs com mais eficiência, executando, através da Diretiva de Grupo, scripts mais ricos para logon, logoff, inicialização e desligamento.


Um abraço,


Rodrigo Dias (Twitter: https://twitter.com/rodrigodias73)

Skip to main content