Investindo na Saúde Global: O Papel do Sector Privado e Tecnologia na África ao Sul do Sara


 Publicado pelo convidado: Kaakpema Yelpaala, Fundador e CEO da access.mobile. Beneficiário da Subvenção de Inovação 4Afrika de 2014

Você consideraria fixar um pequeno sensor ao seu dedo? Um sensor que o liga ao seu telefone e detecta o seu estado de malária, por meio de um aplicativo?

Acredite ou não, existe essa tecnologia. Foi desenvolvida pela Equipe Código 8 do Uganda no ano passado na Imagine Cup. O aplicativo ajuda a melhorar o tratamento de saúde das pessoas e salva vidas, tudo isto através do poder da tecnologia.

Quando fundei access.mobile em 2011 como fornecedor de tecnologia móvel baseada na web para recolha de dados, comunicação com o cliente e suporte a decisão, queria focar-me no sector de saúde. A nossa primeira área de trabalho foi no sector de cuidado de saúde no Uganda, onde auxiliámos 70 clínicas privadas a gerir melhor os processos de recolha de dados relacionados com a prestação de serviços, tudo isto através de um aplicativo móvel e solução baseada na web designada "am-health". Também estamos a lançar ClinicCommunicatorTM, uma aplicação da web que oferece às clínicas de saúde uma maneira fácil de gerir a comunicação e cuidado ao paciente, incluindo memorandos de consulta baseados em SMS e e-mail, concordância com medicação e sondagens de pacientes.

Eu acredito que existem grandes oportunidades na intersecção de saúde e tecnologia em África. O núcleo da questão é de facilitar o acesso a serviços de saúde de qualidade para os consumidores, e encontrar modos para o sector público e privado trabalharem em conjunto para melhorar os padrões de saúde e facilitar a adopção da tecnologia de formas de alto impacto.

Recentemente, fui convidado a participar em um foro em Washington, DC, em áreas prioritárias para o investimento na saúde global. No evento, intitulado “Global Health Best Buys”, discutimos como investimentos sólidos e melhores práticas na saúde global devem ser. Cada membro do painel possuía experiência diferente, com experiências e interesses únicos. Foi uma grande oportunidade para eu dar ênfase ao papel crescente do sector privado de saúde em África ao Sul do Sara. Também tive oportunidade de destacar como investimentos privados em saúde impulsionados pela tecnologia podem aumentar o acesso aos cuidados de saúde de qualidade e profissionalismo no sector privado de saúde, ao mesmo tempo estimulando inovação. Eis alguns pontos que eu compartilhei com o painel.

 Da esquerda para a direita: Amanda Glassman, Directora de Políticas de Saúde Global, Center for Global Development; Karl Hoffman, CEO, Population Services International (PSI); Karen Cavanaugh, Directora, Office of Health Systems, USAID; Kaakpema Yelpaala, CEO & Fundador, access.mobile, Inc. (Crédito da Foto: Centro para o Desenvolvimento Global, Washington, DC). O evento reuniu especialistas de agências de implementação, governos, instituições de pesquisa, e do sector privado para discutir e debater o que constitui uma "melhor compra" na saúde global. Foi realizado em parceria com a PSI, PATH, e Devex e o programa também foi apoiado por uma subvenção da Merck, através da sua Merck for Mothers Program.

O estado do Sector Privado de Saúde na África ao Sul do Sara

O sector da saúde na África ao Sul do Sara está a atravessar um momento emocionante e fundamental. De acordo com a Corporação Internacional de Financiamento, cerca de $16,7 bilhões foram gastos em saúde na África ao Sul do Sara em 2005. 60% deste montante era privado e principalmente despesas próprias dos indivíduos. Na última década, tais despesas continuaram a aumentar drasticamente, impulsionado, em muitos casos, por uma classe média em crescimento em vários países Africanos. De acordo com um relatório da McKinsey and Company, em 2016 o mercado de cuidados de saúde na África ao Sul do Sara terá um valor de $35 bilhões.

As pessoas pretendem serviços de saúde de qualidade nos seus próprios países. Se têm um grave problema de saúde, querem ter opções de qualidade no seu próprio mercado. Não querem viajar para outro país para receber os cuidados de que necessitam. Em Janeiro de 2014, enquanto viajava para o aeroporto internacional de Nairobi, vi um enorme painel publicitário de um hospital privado principal. Afirmava que as pessoas no Quénia não precisam de sair de Nairobi para receber cuidados médicos de nível internacional. É bastante significativo que a mensagem do painel publicitário é um dos últimos grandes anúncios antes de partir de Nairobi.

Os inovadores estão a encarar o desafio e estão a desenvolver soluções localmente relevantes nos seus mercados, que estão a ajudar a obter os serviços de saúde de que as pessoas necessitam. Para que África verdadeiramente colha todos os benefícios da tecnologia no sector de cuidado de saúde, é necessário que haja um ambiente propício para empresários, desenvolvedores, tecnólogos e profissionais da área de medicina. O investimento privado e público é fundamental para apoiar a inovação no sector da saúde em África.

Algumas dicas para iniciantes no sector de cuidado da saúde

Existem muitas oportunidades para satisfazer as necessidades locais em África através do uso criador da tecnologia em cuidados de saúde. Se quer ouvir algumas das minhas ideias sobre este assunto, dê uma olhada à minha entrevista com Devex – a principal fonte de notícias de desenvolvimento internacional – abaixo.

[View:https://vimeo.com/90700838:0:0]

A coisa mais importante de que os iniciantes se devem lembrar é que os produtos que desenvolvem ao longo do tempo – especialmente produtos de tecnologia – devem mudar, evoluir e adaptar-se às necessidades do usuário. No mundo dos projectos financiados por doadores na África, o desafio que vejo é que as iniciativas tecnológicas ficam presas em um conjunto fixo de resultados. Não se adaptam facilmente a novas informações. Em access.mobile, acreditamos que ser ágil e flexível se encontra no centro de tecnologias adequadas ao contexto centradas no usuário. Dando atenção ao mercado permite-lhe de se adaptar a nova informação dos clientes e usuários, e construir soluções significativas e escaláveis.

Adopção de produtos e serviços pela África é diferente do resto do Mundo. O mercado Africano é altamente dinâmico, por isso as empresas necessitam de flexibilidade para experimentar. A experimentação é, afinal, fundamental para o sucesso de qualquer nova abordagem para a resolução de grandes desafios. access.mobile está grata por ter vencido uma das primeiras subvenções de inovação de 4Afrika da Microsoft, o que nos está a auxiliar na concepção, testes e escala de soluções personalizadas para os nossos mercados-alvo em África. Estamos ansiosos por ver o sector da saúde na África crescer, e também desempenhar um papel neste crescimento.

Para saber mais sobre access.mobile e o nosso trabalho com a Microsoft 4Afrika, pode dar uma olhada à minha entrevista com Devex abaixo:

[View:https://vimeo.com/90557164:0:0]

 

 

 

 


Comments (0)

Skip to main content