Office 365 e o Processo de FastTrack


By: Caio Ribeiro César
 
Atuamos no dia-a-dia de suporte técnico. O suporte técnico é focado em cenários de break & fix (em outras palavras, quando algo dá errado ou para de funcionar) e advisory (alguns cenários, quando o cliente quer confirmar se um artigo technet se aplica para seu ambiente).
A equipe de suporte não é responsável pela criação de scripts (algo que Microsoft Consulting Team ou algum parceiro pode oferecer auxílio) ou pelo plano de migração/onboard do ambiente onprem para a cloud.
A equipe responsável pelo auxílio em migrações (clientes com pelo menos 150 licenças e com o plano qualificado) é chamada de FastTrack. O canal de suporte não é o melhor para a validação de ambiente ou planejamento em migrações para a cloud.
O que é o FastTrack team? É uma equipe de experts que irá auxiliar estas empresas na migração para o O365. O time trabalha com um schedule e plano em que o método mais rápido e objetivo é seguido para a migração, mitigando possíveis problemas no onboard. É importante relembrar que, assim como o suporte, este auxílio não é cobrado.
O processo funciona em etapas. Neste artigo, irei discutir resumidamente cada etapa.

1)      Fase de Iniciação

Nesta fase, a equipe de FastTrack irá validar a situação do seu tenant, como a aquisição de licenciamento (150+ licenças) e o contato inicial em até 30 dias (ou, o cliente pode optar por navegar até a página de Instalação e solicitar ajuda).
Os agendamentos de reuniões para discutir o ambiente atual e a migração são realizados nesta etapa.

2)      Fase de Avaliação

Nesta etapa, a equipe da Microsoft irá analisar o seu ambiente de origem e os requisitos necessários para a migração. Requisitos como
  • Upload & download
  • Navegadores utilizados pelos usuários finais
  • Sistemas operacionais utilizados
  • Gerência de Rede/DNS necessária
Mais importante nesta etapa, é entender exatamente as necessidades do cliente e exatamente qual o melhor caminho para a migração (escolha de migração e exatamente o que será necessário implementar para alcançar tais necessidades).

3)      Fase de Correção

Antes da migração, a equipe da Microsoft irá enviar uma análise do que deve ser alterado no ambiente para que a migração ocorra sem problemas.
Esta etapa serve para que a migração ocorra sem possíveis surpresas indesejáveis.

4)      Fase de Habilitação

Esta fase irá depender das necessidades dos clientes. Temos clientes com 2k+ usuários que não precisam de Single sign-on (SSO) e outros com 200 usuários em que o SSO é necessário.
Quando as etapas de análise e correção estiverem completas, a configuração inicial é feita para as atividades básicas do serviço, como por exemplo adicionar e validar o domínio no tenant.

5)      Fase de Migração (Exchange Online)

A Microsoft irá fornecer orientações para habilitar o Exchange Online (EXO), e isso irá depender do ambiente de origem do cliente.
A migração é feita em lotes em uma programação de 5 dias por semana (24 hrs por dia) em intervalos predefinidos. Assim que os dados (mailboxes) são migrados, a equipe de FastTrack fornece um relatório para o intervalo de tempo de migração.
Os dados migrados sempre irão variar com o ambiente de origem, sendo ele:
  • Exchange 2003
  • Exchange 2007
  • Exchange 2010
  • Exchange 2013
  • Google Apps
  • IBM Domino 7.0.3 ou superior
  • Novell GroupWise 7.0.4 ou superior
  • IMAP4
*Para maiores informações sobre os dados que serão migrados vs. versões do ambiente local, valide a tabela no artigo da Microsoft localizado neste link.
A equipe de onboard ficará disponível para orientar os clientes em manter os batches de migração e finalizar a migração com êxito. Nesta etapa, o suporte pode ser acionado para possíveis problemas de migração ou até pós migração.
Comments (0)

Skip to main content